segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Novembro Azul: exercícios ajudam na prevenção do câncer de próstata


Depois do Outubro Rosa, agora é a vez de conscientizar os homens sobre o câncer de próstata, com a campanha Novembro Azul. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, essa doença é mais incidente que o câncer de mama. Além disso, uma pesquisa realizada pela associação em 2013 revelou que 47% dos homens entrevistados nunca fizeram o exame de toque retal, que é essencial para identificar o problema.

Segundo o urologista Luiz Takano, a obesidade e o tabagismo atuam como fatores de risco. O problema é que esse câncer em fase inicial não apresenta nenhum sintoma, por isso que todo homem a partir dos 50 anos deve consultar o médico. Se houver história familiar da doença, as consultas devem começar aos 45 anos. “Para a detecção precoce do câncer realizamos o exame digital retal da próstata, também conhecido como exame de toque, e o exame de sangue para dosagem do PSA (antígeno prostático específico)”, explica.

Para Luiz, os homens que apresentam testosterona elevada possuem maior risco de desenvolver o câncer de próstata. “Estudos sugerem que indivíduos que praticam atividade física intensa apresentam níveis mais baixos desse hormônio, embora ainda dentro da faixa normal, o que poderia explicar a menor incidência desse tumor em atletas”, diz.

Já Tiago Martinelli, fisioterapeuta e educador físico da Oncocamp, afirma que a prática de exercícios físicos tem papel fundamental na prevenção de futuras complicações que podem acometer os pacientes, como doenças cardiovasculares e diabetes. “Há também diminuição da fadiga, melhora na realização das funções do dia a dia, e consequentemente na qualidade de vida”, fala.

Então, para prevenir esse tipo de câncer é importante que a pessoa tenha hábitos saudáveis e uma vida mais ativa. “O estilo de vida moderno com dieta rica em carnes vermelhas, gordura animal e embutidos e o sedentarismo, pode levar ao acúmulo de gordura corporal. Este excesso de gordura pode estar diretamente relacionado com o desenvolvimento do câncer de próstata”, diz o educador físico.

Para quem é sedentário e está acima do peso, a sugestão é realizar as seguintes atividades: caminhada, corrida, natação, bike, tênis, futebol e musculação. De acordo com a Sociedade Americana de Câncer, o recomendado é 150 minutos por semana de exercícios de baixa a moderada intensidade ou 75 minutos por semana de exercícios de alta intensidade.

Mas antes de se exercitar, a pessoa precisa da liberação médica. Depois disso, a atividade física precisa ser acompanhada por um profissional capacitado. Tiago explica que o exercício de musculação de alta intensidade e curta duração é o mais indicado para pacientes que acabaram de descobrir a doença ou que foram diagnosticados há mais tempo. “Ele traz melhores resultados na reversão dos efeitos colaterais ao tratamento de quimioterapia e principalmente hormonal. Além disso, por ser realizado em menor tempo (de 20 a 30 minutos), a adesão por tempo prolongado costuma ser maior”, finaliza o educador físico.



Fonte: Webrun

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Mitos e verdades sobre métodos para eliminar a gordurinha localizada


Nutricionista desmistifica principais boatos sobre a perda da barriguinha saliente

A busca por um corpo bonito e saudável tem uma longa trajetória, cada vez mais soluções milagrosas e dicas para perder a barriga aparecem das mais diversas formas.
Esse é de fato o maior problema, pois informações, muitas vezes equivocadas, tomam força e fazem muita gente adotá-las como verdade.

Por essa razão, a nutricionista da Atual Nutrição, Cátia Medeiros, conta quais são verdades e quais não passam de mitos. Dessa forma, eliminar o excesso de gordura de forma saudável se tornará algo bem mais garantido e saudável.

1) Existem alimentos que ajudam a perder a gordura localizada?
Meia verdade. Em primeiro lugar, se estiver acima do peso, deve-se pensar em reverter esse estado procurando uma alimentação equilibrada e individualizada. Existem alimentos que ajudam nesse processo, mas, claro que não fazem milagres. Deve-se procurar comidas que possuam:

– Fibras
Elas ajudam no bom funcionamento intestinal, favorecem a eliminação de toxinas, além de alimentar a flora bacteriana intestinal. As fibras podem ser encontradas em frutas, verduras, legumes, cereais integrais, algas e leguminosas (feijões, grão-de-bico, soja, ervilha, lentilha, vagem).

– Magnésio
Esse mineral atua em conjunto com o cálcio, ajudando a diminuir o inchaço e a vontade de comer doce. Podemos encontrá-lo no figo, aveia, beterraba, acelga, quiabo, alcachofra, abacate, banana, nozes e castanhas. Consuma duas vezes por dia, no mínimo.

2) Tomar água morna em jejum auxilia na perda da gordurinha?
Mito. A única verdade nisso é que ingerir alguma bebida de manhã pode ajudar na saciedade, apenas isso. Geralmente, um mix de fibras pode ser interessante, por auxiliar na saciedade e regular a taxa de açúcar do sangue. Então a fome chegará mais tarde. Além disso, diminui a absorção de gordura.

3) Suco de limão, chá verde e farinha de linhaça dourada auxiliam na perda de gordura localizada?
Verdade. Eles são famosos pela razão correta. Os três possuem ação termogênica e também em outras situações orgânicas, como saciedade e diminuição de absorção de gorduras.

4) Alimentos diets são emagrecedores e podem auxiliar na perda da gordura?
Mito. Eles não são emagrecedores e nem ajudam na perda de gordura. São direcionados geralmente a uma população com alguma recomendação específica, por exemplo, os diabéticos. Um bom exemplo é o chocolate diet, que tem 100% do açúcar retirado, mas possui um maior teor de gordura, portanto é mais calórico que a versão normal.

5) Optar por produtos integrais, como pão e massa, ajuda a eliminar a barriguinha?
Verdade. Esses produtos são ricos em fibras, além de obter várias vitaminas e minerais, favorecendo a diminuição da indesejável barriguinha. Isso, porque auxilia no processo de emagrecimento, melhora o funcionamento intestinal, se for acompanhado de uma boa hidratação, e auxilia na boa nutrição, evitando assim a retenção hídrica, por exemplo.

6) A culpa da barriguinha saliente não é apenas dos alimentos?
Verdade. Uma barriga com excesso de gordura localizada pode ter diversas causas como herança genética, alteração hormonal e retenção de líquido. Para diminuí-la é preciso antes de tudo determinação, aliando uma alimentação equilibrada e individualizada e atividades físicas devidamente direcionadas aos objetivos procurados.

Cátia Medeiros completa dizendo que não existe nenhuma fórmula mágica para acabar com a gordura localizada. “O que existem são algumas modificações em nossa rotina que podem melhorar a situação. Mastigar devagar, optar por um jantar mais leve e sempre praticar atividades físicas são atitudes que, realmente, podem fazer a diferença”, finaliza a nutricionista.

Fonte: Cátia Medeiros para Atual Nutrição

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Quem dorme pouco tem mais risco de pegar resfriado, diz estudo


A conclusão publicada pela revista “Sleep” se baseia em um estudo com 164 voluntários que foram expostos ao vírus do resfriado por pesquisadores que também controlaram seus hábitos de sono.

Os indivíduos foram submetidos previamente a exames de saúde e preencheram questionários para que os pesquisadores pudessem entender seus fatores de risco, como estresse, temperamento e consumo de álcool e cigarro.

Seus hábitos de sono foram acompanhados mais de uma semana antes do início do estudo, durante o qual se hospedaram em um hotel na área de Pittsburgh, no estado da Pensilvânia.
Enquanto estiveram no hotel, os pesquisadores administraram o vírus do resfriado através de coriza nasal e monitoraram o grupo por uma semana para ver quem desenvolveria a doença.

Os resultados mostraram que aqueles que dormiam menos de seis horas por noite durante a semana tinham 4,2 vezes mais chances de serem infectados em comparação com aqueles que dormiam mais de sete horas.

Aqueles que dormiam menos de cinco horas eram 4,5 vezes mais propensos a ficar doentes.
“A falta de sono é mais importante do que qualquer outro fator em predizer a probabilidade de pegar um resfriado”, explicou Aric Prather, professora assistente de psiquiatria na Universidade da Califórnia em San Francisco, e principal autora do estudo.

“Não importa a idade, os níveis de estresse, raça, educação ou renda. Não importa se você é um fumante. Mesmo tendo em conta todos estes parâmetros, a quantidade de sono foi o fator mais importante”, disse.

Estudos anteriores ligaram a falta de sono a doenças crônicas, morte prematura, o risco de ficar doente, acidentes de carro, desastres industriais e erros médicos.
Um em cada cinco americanos dorme menos de seis horas, em média, de acordo com uma pesquisa de 2013 da Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos.

Fonte: Da France Presse

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Carboidrato à noite engorda?


Você já deve ter ouvido por aí alguém afirmar que comer carboidrato à noite engorda. Muitas pessoas são adeptas das dietas que permitem comer arroz, pães e outros alimentos que são fontes de carboidratos até as 18 ou, no máximo, 19 horas.

No entanto, não são poucos os profissionais que defendem que esta não é a melhor maneira de emagrecer e que o carboidrato deve, sim, fazer parte das nossas refeições principais (café da manhã, almoço e jantar). Por outro lado, têm surgido muitas dietas de emagrecimento com a proposta de diminuição e até exclusão desse nutriente.

O assunto realmente gera controvérsias e para definir qual, de fato, é a melhor solução – consumir ou não carboidratos à noite -, é fundamental entender o que são e como agem os carboidratos.

Os diferentes tipos de carboidratos

A nutricionista Marcela Frias, da Clínica Dicorp, explica que o carboidrato é muito importante, pois uma de suas principais tarefas é fornecer energia para o corpo realizar suas funções metabólicas.

A profissional acrescenta ainda que existem diferentes tipos de carboidratos. “Eles são classificados em monossacarídeos, dissacarídeos e polissacarídeos. Os dois primeiros são conhecidos como carboidratos simples e os polissacarídeos, como carboidratos complexos”, diz.

Os carboidratos simples são rapidamente digeridos. “Isso faz com que os níveis de açúcar no sangue aumentem rapidamente, ocorrendo assim, a liberação da insulina que favorece uma absorção mais rápida de glicose. A insulina, por ser um hormônio que propicia o estoque das calorias em detrimento da queima, facilita o ganho e dificulta a perda de peso. Esse tipo de carboidrato está presente em doces, açúcares, mel, frutas e geleias”, explica Marcela.

Já os carboidratos complexos, possuem uma digestão mais lenta, sendo mais lentamente absorvidos pelo organismo, evitando, assim, os picos de glicemia. “Quando ricos em fibras ou em amido resistente, que desempenha um efeito semelhante ao das fibras, provocam a sensação de saciedade mais rapidamente, diminuem a absorção de gordura e açúcar da dieta e resultam em um maior controle da glicose no sangue. São eles arroz, pães e massas integrais, batatas, cereais, inhame, aipim, feijão, grão de bico, milho”, destaca a nutricionista.

O carboidrato é importante também na dieta de quem quer emagrecer?

Para Camilla Coelho, nutricionista do Rio de Janeiro, “o plano alimentar deverá ser estruturado de maneira que o aporte de carboidrato, em especial, seja adequado ao objetivo da pessoa e ao seu nível de atividade física”, diz.

Apesar do seu claro papel no organismo, como fonte energética para atividades esportivas, Camilla destaca que há muitas vertentes de dietas de emagrecimento surgindo com a proposta de diminuição e até exclusão desse nutriente. “Sabendo que o carboidrato é a principal fonte de energia para nosso organismo, diminuir seu consumo faz com que nosso corpo busque energia em outras fontes alimentares, como as proteínas e as gorduras. Dessa maneira, dietas planejadas levando em conta uma restrição no consumo de carboidratos surgem com grande potencial de eficácia do tratamento de perda de peso”, explica a nutricionista.

Porém, ressalta a profissional, em dietas muito restritas em carboidratos, apesar da perda de peso se dar de uma forma mais rápida comparada a dietas hipocalóricas, essa taxa de emagrecimento é reduzida caso esse tipo de dieta seja levado em longo prazo. “Portanto, a melhor maneira de tornar eficaz e realmente garantir resultados é, após um período restrito, retornar com um plano alimentar que vise aumentar gradativamente a oferta de carboidratos novamente na dieta, de modo a submeter o indivíduo a uma reeducação alimentar e futura manutenção do peso perdido”, diz Camilla.

Carboidrato à noite

Na opinião da nutricionista Marcela Frias, o carboidrato deve fazer parte do jantar, já que essa refeição também é muito importante. “O segredo é balancear, saber consumir a quantidade certa, a fim de evitar excessos, além de fazer as opções mais saudáveis, como, por exemplo, arroz ou massas integrais, quinoa, aveia, batata doce ou baroa, entre outras”, explica.

Para a nutricionista Camilla Coelho, o carboidrato não deve ser excluído totalmente da dieta, mas também não deve ser consumido em excesso. “Seu consumo além do necessário e sem um estímulo proporcional de gasto energético, inevitavelmente, levará ao ganho de peso”, diz.

Camilla explica que o carboidrato é um macronutriente, fonte preferencial de energia para o nosso organismo, que faz parte de estruturas celulares, músculos e de várias outras áreas do corpo. Por isso, ele normalmente está presente na maioria das nossas refeições.

A profissional lembra ainda que existem dois tipos de carboidratos. Os simples, feitos a partir da farinha branca e do açúcar refinado, que, quando ingeridos, entram no organismo e rapidamente são quebrados em moléculas de glicose. “Se você não se exercita, esse consumo de carboidratos simples inevitavelmente levará a um aumento dos estoques de gordura, aqueles pneuzinhos que tanto nos incomodam. Isso, independentemente do horário. No caso de se alimentar deste tipo de carboidrato à noite, o que ocorre é que ele provavelmente não irá desempenhar muitas funções naquele horário. O que significa que o corpo irá estocar aquela energia”, explica.

Por outro lado, ressalta a nutricionista Camilla, ingerindo quantidades de carboidratos pela manhã, você terá mais chances de utilizar a glicose do café da manhã, por completo ou parcialmente, logo após a alimentação. Assim é justificado o receio que muitas pessoas têm em consumir esse nutriente à noite.

“Já o outro tipo de carboidrato, o complexo, não passa por processo de refino e, portanto, suas fibras são preservadas. Dessa forma, ao ser consumido, seu processo digestivo é lentificado e a liberação de insulina não é tão requisitada, não tendo, também, a necessidade de estoque”, lembra Camilla.

Na opinião da nutricionista Camilla, para quem busca um melhor aproveitamento dos carboidratos de maneira a não atrapalhar sua dieta, uma recomendação adequada de ingestão fica em torno de 50% do valor calórico total da dieta. “Este nutriente deverá ser fornecido na forma de cereais integrais em sua maioria, como arroz, trigo, milho, aveia, ou tubérculos como batatas, mandioca, mandioquinha e, minimamente, com mel, frutas, massas, e pães”, diz.

“Em suma, a melhor forma para que ocorra perda de peso de forma saudável, e que esta possa ser efetiva, de modo que o peso não seja recuperado novamente, é adaptar o plano alimentar de acordo com as necessidades de cada organismo, adequando cada tipo de nutriente aos horários e níveis de atividade”, explica Camilla. “Não se esquecendo também de que preferencialmente proteínas deverão fazer parte de todas as refeições, sendo fracionadas ao longo do dia, inclusive antes de dormir”, acrescenta.

Vale destacar ainda que, para obter resultados confiáveis, a participação multiprofissional é fundamental. “Um nutricionista fornecerá informações e ferramentas para uma alimentação saudável e personalizada ao metabolismo e rotina da pessoa. Um profissional de educação física ajudará a criar uma rotina de exercícios físicos seguros e mais adequados ao seu objetivo”, finaliza a nutricionista Camilla Coelho.

Mais uma vez fica claro que dieta e atividade física se complementam, portanto devem estar sempre juntas na busca por mais qualidade de vida!

Fonte: Dicas de Mulher

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Bote pra quebrar!


Eles foram aprovados e com louvor: antes considerados vilões por seu alto teor de gordura, os frutos e as sementes oleaginosos agora estão sempre nas listas de alimentos saudáveis. Castanhas, nozes, avelãs e amêndoas têm como trunfo a grande quantidade de antioxidantes.

Também possuem gorduras insaturadas, proteínas e alguns minerais. Uma pequena porção de castanhas ao dia ajuda a diminuir o chamado colesterol ruim e a reduzir o risco de doenças cardíacas. Sim, elas são calóricas, mas se forem consumidas com moderação, e aliadas a uma dieta saudável, auxiliam na perda de peso, pois mantêm estáveis os níveis de açúcar no sangue e ativam o metabolismo. E ainda são ótimas para conferir textura e sabor às receitas. Escolha sua preferida e, de quebra, aprenda a fazer alguns pratos perfeitos para as festas de final de ano, que já estão chegando:

Noz-pecã
Nativa da América do Norte, é a oleaginosa mais importante dos Estados Unidos. Lembra a noz comum, embora seja mais oleosa e de sabor mais suave. É muito usada em tortas, no recheio do peru de Ação de Graças e na manteiga de pecã.

Amêndoa
De origem asiática, foi explorada pelos árabes em diversos pratos. Podem ser doces ou amargas. As primeiras entram em sobremesas e pratos salgados. Já as amargas são usadas para fazer óleo e licores.

Pistache
Largamente cultivado no Mediterrâneo, de coloração verde, levemente adocicado, é usado em doces (como o folhado turco baklava), aromatiza embutidos e empresta sua cor e sabor a sorvetes.

Noz
Por causa de seu formato que lembra um cérebro, as nozes eram consideradas pelos antigos gregos e romanos um remédio para dor de cabeça. Na França, há nozes com denominação de origem (noix de Grenoble), o que garante sua qualidade. Enriquece receitas de doces, saladas, carnes e massas.

Castanha-do-pará
Também chamada de castanha-do-brasil, é típica do norte do país. Pode ser consumida fresca, mas não dura muito tempo dessa forma. Por isso, é mais fácil encontrá-la na versão seca. O leite de castanha-do-pará é uma boa alternativa para quem tem intolerância à lactose.

Macadâmia
Fruto de uma árvore australiana, a macadâmia começou a ser cultivada no século 19 no Havaí. Hoje, 90% de sua produção vem do arquipélago americano. Dá sabor a bolos, biscoitos e sorvetes. Na Ásia, entra também em curries e cozidos.

Avelã
Várias espécies compõem o gênero Corylus, a que comumente chamamos avelãs. Cultivada em vários países da Europa e nos Estados Unidos, a avelã tem como seu maior produtor a Turquia. Entra no preparo de tortas, cremes e doces com chocolate. Na Itália, é ingrediente principal de alguns tipos de torrone.

Fonte: Cristiana Couto para Globo.com

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Transtorno do “mau humor” reduz a qualidade de vida



Boa alimentação, exercícios diários e uma rotina regular de sono são algumas das sugestões para uma vida saudável. Mas há um combustível para tudo isso: o bom humor. No entanto, muitas pessoas são acometidas pela “doença do mau humor”, também conhecida como distimia. De acordo com a psicóloga e escritora Marilene Simão Kehdi, o transtorno pode induzir o indivíduo ao isolamento, gerando depressão, além de afetar os relacionamento e objetivos. Para isso, a psicoterapia é um recurso imprescindível.

Muitas pessoas buscam, ao longo da vida, o bem estar físico e emocional, sendo assim, aprimorando o estilo de vida. Entretanto, para muitos, a falta de estimulo constante é tomada pela irritabilidade incontrolável e a persistência de um humor deprimido, os quais se definem como um transtorno distímico ou distimia.

A incidência maior é com as mulheres. São elas as mais afetadas por esse transtorno. A causa envolve fatores genéticos, disfunções neuroquímicas do cérebro e também fatores pessoais, como uma infância marcada por sentimento de rejeição e carência.

Segundo a especialista em doenças psicossomáticas, os sintomas da depressão na distimia se apresentam em escala menor, se comparados aos sintomas amplificados depressivos. Porém, isto não impede que, em algum momento, manifeste-se um episódio de depressão maior dentro do quadro distímico. Entre outros sintomas, no decorrer da vivência, o transtorno do “mau humor” induz o indivíduo ao isolamento, a melancolia e a apatia, reduzindo a autoestima e causando muitos prejuízos nas relações sociais, pessoais e profissionais.

Marilene Simão ressalta que muitas pessoas com distimia, embora tenham muito sofrimento mental, não admitem que necessitam de tratamento por acharem que esse é o “jeito de ser”. E muitos causos são provenientes da infância. A maioria daqueles que começa a psicoterapia geralmente não dá continuidade, pois não acredita que o próprio estado de humor tenha tratamento eficaz.

Geralmente, o desânimo e o desinteresse apresentados pelo indivíduo com o transtorno distímico são interpretados erroneamente pelas pessoas próximas a ele, com descaso ou indiferença. Para isso, é necessário a intervenção psicoterapêutica e psiquiátrica para ajudá-lo a interagir melhor em seus relacionamentos e consigo mesmo, já que o indivíduo não conseguirá abolir o comportamento sozinho. Sendo assim, sem tratamento psicoterapêutico, a tendência é a ausência de melhora considerável no quadro, permanecendo apáticas e deprimidas.

Para Marilene, em alguns casos, há necessidade de medicamentos estabilizadores do humor e antidepressivos, contudo, a psicoterapia é fundamental e pode ajudar a superar o desafio de vencer esse humor deprimido e ter mais qualidade de vida.

(Redação – Agência IN)



terça-feira, 17 de novembro de 2015

Dez Passos para uma vida mais saudável segundo os orientais.

 

Alguns passos simples podem ajudar você a conquistar uma vida mais saudável.

Com a rotina cada vez mais corrida, alguns cuidados com a própria saúde vão ficando de lado. A alimentação balanceada é substituída por um fast food, as horas de sono dão lugar ao trabalho ou estudo e a atividade física é trocada por horas de trânsito.
Nesse ritmo de vida, falta tempo para cuidar de si mesmo. Porém, os chineses estabelecem alguns passos simples que ajudam nessa caminhada por uma vida mais saudável e podem ser incorporados em sua rotina com a mudança de alguns hábitos.
1 – Esteja pronto para as mudanças climáticas
A medicina chinesa já dizia que a exposição inadequada ao clima poderia trazer diversas doenças. Ou seja, passar frio, calor ou tomar chuva podem trazer danos à saúde. A melhor maneira para se proteger é evitar ficar descalço, se expor à chuva, à correntes de ar ou, até mesmo, ao ar condicionado. A não prevenção pode trazer dores pelo corpo e prejuízo ao sistema imunológico.
2 – Cuide da alimentação
Todo alimento ingerido se transforma em outras substâncias que ajudam – ou atrapalham – no funcionamento do corpo. Quando o “combustível” que é colocado no corpo não é de boa qualidade, é natural que ele deixe de funcionar da maneira correta. Entre as principais consequências negativas da má alimentação, destaca-se a possibilidade do sangue deixar de transportar o oxigênio na quantidade necessária, desencadeando diversos problemas ao organismo.
3 – Durma cedo
Respeite seu horário biológico. Você precisa de um bom tempo de repouso e quanto mais agitada for a sua vida, mais você precisará que o seu corpo esteja descansado. Criar uma rotina ajuda, portanto tente dormir todos os dias antes das 23h. Segundo os chineses, dormir após esse horário sobrecarrega o fígado e traz mais cansaço, insatisfação, irritabilidade, falta de concentração e de memória.
4 – Dedique-se ao ócio
Mais do que ser saudável, é necessário parar de trabalhar, estudar ou se dedicar a uma atividade intelectual por um tempo. Quando você se concentra em alguma atividade, o gasto de energia é alto, tanto do corpo quanto da mente. Dê a si mesmo alguns momentos de repouso, realizando atividades que você gosta e que não exijam muito esforço mental. Assim, é possível ser mais paciente e ter uma maior percepção dos seus problemas.
5 – Aprenda a respirar
A respiração é feita muitas vezes sem pensar já que é algo essencial para a vida. Mas será que você utiliza toda a sua capacidade? Segundo a tradição chinesa, esse é o momento de união entre o homem e o divino. Inspirar e expirar fazem parte de uma atividade essencial, por isso devem ser feitos com atenção, calma e tranquilidade.
6 – Faça uma atividade física
O corpo precisa do equilíbrio entre movimento e repouso. Assim como é necessário repor as energias para começar um novo dia, os chineses ressaltam a importância de uma atividade que canalize sua força. A prática de atividades físicas mantém o bom funcionamento do organismo, além de liberar a endorfina, que traz a sensação de prazer e bem-estar. Praticar algum esporte também pode ajudar na concentração!
7 – Cuide da sua higiene
Aqueles cuidados básicos que se aprende quando criança, como escovar os dentes, o jeito certo de tomar banho, entre outros, são muito importantes para evitar que bactérias, fungos e parasitas se instalem no corpo. Lavar as mãos, por exemplo, é umas das principais formas de se prevenir contra diversas bactérias. Além disso, cuidar do próprio corpo ajuda na melhora da auto-estima e do sistema imunológico, consequentemente.
8 – Mantenha bons relacionamentos
O lado emocional também é muito importante para uma vida saudável. Muitas vezes, as pessoas são expostas a situações de estresse e obrigadas a conviver com gente indesejada. Nesse momento é necessário ter empatia, autoconfiança, autoestima e honestidade, para lidar com as diferenças alheias com o máximo de respeito. A medicina chinesa vê a troca afetiva, principalmente nos relacionamentos amorosos, como algo fundamental.
9 – Seja mais positivo
Os pensamentos ou atitudes negativas podem aparecer naturalmente e, com o tempo, trazer diversos malefícios para o corpo e a alma. Alguns estudos constataram que as emoção são experimentadas por cada molécula do organismo, podendo ser muito destrutivas quando prolongadas. Sentir raiva pode ser normal, mas manter esse sentimento por muito tempo pode causar muitos danos. Vibrações e emoções positivas trazem maior bem-estar e geram otimismo e vitalidade.
10 – Busque a sua própria paz
Os ensinamentos taoístas são a base para a medicina chinesa. Um de seus fundamentos é viver em harmonia com o meio ambiente. Aceitar os fatos imutáveis da vida usando a sua consciência e sabedora é uma maneira muito eficiente de obter uma mente mais feliz, concentrada e tranquila. Ao conseguir manter um silêncio interior, é possível alcançar mais equilíbrio, paz e confiança dentro de si mesmo.
Fonte: O Debate


segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Meta: vida saudável para garantir longevidade



Começo de ano é sempre a mesma coisa: diversas metas e entre elas com certeza está o foco em ter uma vida mais saudável, que como consequência pode levar você até a longevidade. Ou seja, a determinação é mais ampla do que fazer, por exemplo, apenas uma dieta. Por isso, se o foco em uma vida mais saudável realmente existe é hora de se mexer! Nesta edição, O POPULAR separou uma série de dicas que podem dar aquele impulso que faltava. Anote em sua agenda 2015 algumas das metas e siga os passos diariamente para garantir o bem-estar, não apenas o físico, mas também o psicológico.

Dez minutos de meditação por dia

Comece respirando fundo e prestando atenção em seu ciclo respiratório. A meditação pode fazer com que você lide melhor com o estresse, rotina e ansiedade, além de atrair mais imunidade para o organismo, etc.

Coma devagar e nos horários corretos

Pode parecer que não faz sentido, mas você deve comer devagar, mastigando e saboreando os alimentos. Quando você come rápido acaba por não mastigar direito, o que atrapalha na digestão. Além disso, se você come, por exemplo, em frente à televisão ou ao computador não repara também na quantidade de alimentos que ingere.

Outra dica diz respeito aos horários. Não pule os horários das refeições. O ideal é comer a cada três horas, respeitando sempre o café da manhã, almoço, jantar e os lanches entre as refeições principais.

Beba água

Muitas pessoas não tem o hábito de beber água. Mas já parou para pensar que nosso corpo é composto por 70% dela? Portanto, quanto mais estiver hidratado melhor será o resultado do corpo. A hidratação melhora o funcionamento do organismo, além de  desintoxicar o corpo, o que fará com que o envelhecimento aconteça mais devagar.

Consultas periódicas

Não adianta viver de achismo quando o assunto é saúde. Por isso, para garantir a longevidade é essencial frequentar médicos e dentista, por exemplo. Uma dorzinha aqui e outra acolá pode ser sinal de um problema bem maior, por isso é importante fazer exames de rotina para verificar como está seu corpo.

Exercícios Físicos

Claro, essa dica não poderia faltar. Você não deve deixar de lado os exercícios físicos. Pelo menos trinta minutos de atividade em três dias da semana é essencial para quem deseja garantir uma vida mais saudável. Vale caminhada, corrida, natação, etc.

Deixe a procrastinação de lado agora!

As dicas podem ser simples, mas se você continuar adiando as mudanças elas jamais irão acontecer. Portanto, comece agora mesmo a se mexer. Faça uma lista das suas metas para ter uma vida mais saudável e execute pelo menos três itens que o fará sair da procrastinação ainda hoje. Que tal começar o ano agendando suas consultas atrasadas, fazendo um check up para ver como anda a saúde, ou quem sabe indo até a quitanda para comprar alimentos frescos para um almoço mais saudável?

Mexa-se, essa é a ordem do dia! Ou vai querer que os anos sejam sempre iguais e sem evolução? 

Escolha mudar!

Fonte: O Popular Digital



Multivitaminas e Minerais

domingo, 15 de novembro de 2015

Mulheres escolhem vida saudável para evitar doenças cardíacas



Exercícios ao ar livre, caminhada, atividades funcionais e alimentação saudável estão fazendo parte da rotina de muitas mulheres tocantineses. Uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde, divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesau), aponta que cerca de 200 mulheres morrem com problemas cardíacos todos os dias no Brasil. Um número seis vezes maior do que as vítimas do câncer de mama, segundo a pesquisa.

Para Amanda Cristina, moradora de Palmas, ter uma vida ativa é fundamental para se manter com saúde. Ela conta que tem histórico de pessoas hipertensas e diabéticas na família e teve que mudar toda sua rotina diária para emagrecer e melhorar a qualidade de vida.

“Perdi 36 kg e hoje procuro me manter o mais saudável possível, faço caminhada e corro todos os dias, inclusive aos domingos, para não ganhar peso”, ressalta.

Ela contou que sofreu muito preconceito antes de perder peso, inclusive do ex-namorado. “Eu tentei ser saudável sozinha, mas não consegui. Depois que meu ex-namorado terminou comigo por que eu era gorda, minha auto-estima foi lá embaixo, a partir dessa e outras situações, fui atrás de ajuda profissional. Hoje, com meus 64kg, me sinto super bem, gosto de me arrumar e minha auto-estima é elevadíssima”, explica.

Já a técnica em radiologia, Kellyanny Silva, contou que percebeu a necessidade de ser saudável, quando se viu muito acima do peso. “Eu estava me sentido sempre muito cansada e indisposta, daí percebi que devia e precisava mudar meus hábitos alimentares e ter uma rotina de exercícios físicos”, conta.

Segundo a cardiologista Érica Teixeira, as mulheres adquiriram hábitos que antigamente eram exclusivos do sexo masculino como tabagismo, consumo de álcool e estresse. Ela afirma que tudo isso contribui para o aumento de doenças cardiovasculares. “Há fatores de risco como a idade e antecedente familiar. Além de fatores modificáveis como a hipertensão, diabetes, tabagismo, colesterol, sedentarismo e obesidade.”

A cardiologista fala também que medidas simples, como um estilo de vida saudável, podem reduzir o risco de doenças cardíacas nas mulheres em até 80%. “A mulher precisa entender que a doença do coração é uma ameaça real e é uma das principais causa de mortes entre pessoas do sexo feminino”, ressaltou.

Sintomas

Alguns sinais de doenças cardíacas são: dificuldade de respirar e dormir, sensação de enjoo ou mal-estar, sentir medo ou nervosismo, dores de cabeça, queimação ou peso no peito, dores no peito, costas, pescoço, ombros, orelha ou braços. Ao sentir os sintomas, a medida indicada é procurar atendimento médico.

Fonte: G1
 

Faço dieta mas não consigo emagrecer, Veja 14 razões que podem explicar!



Cuido da alimentação e me exercito, mas ainda assim não consigo perder peso. Por que não consigo emagrecer?

Tentativas falhas de perder peso podem ser extremamente frustrantes e criar um estresse na vida da pessoa. O problema é que esse estresse cria um ciclo vicioso em que acabamos dando muita importância ao fracasso. Uma mudança de atitude – por exemplo, não se cobrar tanto e praticar o pensamento positivo – pode ajudar nosso corpo a começar a trabalhar em nosso favor, e finalmente se livrar daqueles quilinhos extras. É claro que não é tão simples quanto “ter pensamento positivo”, mas esse é o primeiro passo para estar mais no controle de seu próprio peso corporal. Não deixar a balança determinar sua felicidade lhe dará um bem-estar psicológico, e hábitos alimentares saudáveis (e um peso saudável) seguirão facilmente. 

Enquanto isso, certifique-se de nenhum desses 14 motivos estão lhe atrapalhando na sua busca por um peso ideal.

1. Seus hormônios não estão equilibrados

Cansaço, TPM, ciclos menstruais irregulares, dificuldade para perder peso, depressão, ansiedade são todos sintomas possíveis de um desequilíbrio hormonal. Melhor ir a um nutricionista ou médico, para fazer testes que vão confirmar se esse é seu problema, a fim de tomar as medidas necessárias.

2. Você não está recebendo vitamina D suficiente

Muitas pessoas possuem baixos níveis de vitamina D, o que está associado com o ganho de peso e vários outros processos metabólicos. Se você passa muito tempo em ambientes fechados e nunca toma sol, pode obter suplemento de vitamina D com seu médico.

3. Você está se exercitando, mas não de uma forma que beneficia o seu corpo

Você pode estar se exercitando demais, ou precisa misturar um pouco e dar ao corpo “um choque” (já que ele pode se acostumar com uma rotina de exercícios, fazendo com que ela perca um pouco de sua força). Não exagere, e desfrute de uma variedade de técnicas de treino, como musculação, Pilates, yoga, aeróbica, etc. Treinos rápidos e intensos podem ser bons.

4. Sua digestão e absorção não são ideais

Você não é o que você come, você é o que você digere e absorve. Nossa saúde intestinal irá determinar o nosso bem-estar geral. As bactérias que se encontram em nosso intestino ajudam a combater doenças, a processar nossa comida, a fazer nutrientes e a produzir hormônios, entre outras coisas.

5. Você passa muito tempo sentado

Seu organismo gosta quando você move seu corpo ao longo do dia. Mesmo que seu trabalho exija que você fique colado a uma mesa, faça o possível para andar por alguns minutos de hora em hora, ou caminhar 20 minutos para almoçar, etc.

6. Você está comendo demais

Mesmo comidas saudáveis precisam ser ingeridas com moderação. O corpo não pode lidar com uma grande quantidade de alimentos de uma só vez. É vital colocar boas porções em seu prato, e comer 5 a 6 pequenas refeições por dia. Também é essencial saber parar de comer quanto estiver satisfeito.

7. Você não mastiga seu alimento

Mastigar a comida até que esteja praticamente líquida pode realmente ajudar na perda de peso e melhorar seu desempenho digestivo.

8. Você está estressado

O estresse pode ter impacto no peso de diversas maneiras. Estresse de longo prazo leva a altos níveis de cortisol, hormônio ligado ao desequilíbrio de açúcar no sangue e ganho de peso, por exemplo.

9. Você não está dormindo o suficiente

Dormir e descansar ajudam o organismo a desempenhar melhor suas funções.

10. Você só pensa na dieta, não na saúde

Fazer dieta não pode ser um modo de vida. Em vez de conscientes de seu peso, as pessoas deveriam ser conscientes de sua saúde. Essas são mentalidades muito diferentes que favorecem escolhas também muito diferentes.

11. Você nunca cozinha

É impossível sabe o que o restaurante está usando para cozinhar seus alimentos. Se ele usa os piores óleos vegetais, grandes quantidades de manteiga, isso pode atrapalhar a qualidade da sua dieta. A menos que você estiver comendo em um lugar especializado em culinária saudável, é melhor aprender a amar a sua cozinha.

12. Você não está adicionando proteína ao seu prato

A proteína é o macronutriente que dá sensação de saciedade e ajuda a equilibrar o açúcar no sangue. Com isso, também ajuda a controlar o nosso peso.

13. Você está com medo de gorduras boas

O termo “gordura” assusta, mas as boas gorduras são tão importantes quanto os demais nutrientes. Elas ajudam, por exemplo, nosso corpo a reduzir o colesterol ruim e a produzir hormônios. Aliás, muitas pessoas que sofrem de desequilíbrios hormonais costumam ter uma dieta com baixo teor de gordura. Você pode não querer, mas seu corpo precisa de gorduras boas.

14. Seu fígado está lento e precisa de uma “limpeza”

Se você está se sentindo para baixo, cansado e mal-humorado e sua dieta contém álcool, café e açúcar, você precisa dar ao seu corpo uma pausa. Quando o fígado está lento, se esforça para processar substâncias/ toxinas/ hormônios de forma eficiente e isso leva à acumulação tóxica e ganho de peso. Você pode se beneficiar de uma “limpeza” sazonal. Mas, é claro, sempre com acompanhamento médico.

fonte: Hype Science

Noticias relacionadas




sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Controle sua mente e livre-se dos maus pensamentos



Nossa mente é como um aparelho de rádio que recebe todas as espécies de mensagens através das ondas do rádio. Nossos pensamentos são como mensagens radiofônicas, transmitidos através do éter, captados e transmitidos de pessoa a pessoa.

O pensamento é uma força sutil e dinâmica. A velocidade do pensamento é muito maior que a da luz e ele se propaga instantaneamente. Tem um poder muito grande e é contagiante.

Uma pessoa equilibrada difunde ao seu redor pensamentos de harmonia que entram nas mentes de outras pessoas e produzem sentimentos de paz e harmonia. Em contraste com isto, uma mente negativa com raiva, inveja transmite esses pensamentos negativos que entram em outras mentes, produzindo pensamentos e sentimentos de violência e conflitos.

A lei "os semelhantes exercem mútua atração" funciona também no mundo do pensamento. O semelhante atrai o semelhante. Você rejeita e absorve os pensamentos de acordo com seu mundo interno. Se você está positivo, assimila pensamentos positivos, de prosperidade, alegria. Se estiver negativo, sua mente é receptiva às vibrações negativas e assimila pensamentos de medos, tristeza, raiva, inquietação.

Assim como você exercita seu corpo fazendo caminhadas, ginástica, esportes, para manter a saúde física, você precisa manter a saúde mental pela recepção de ondas corretas de pensamento. Precisa mudar sua atitude interior, aprender a relaxar, a apaziguar corpo e mente e cultivar pensamentos bons e positivos.

A saúde do corpo começa na mente. Todo pensamento é transmitido às células e exerce influência sobre o corpo. Se na mente existir emoções e pensamentos negativos, eles serão transmitidos através dos nervos para cada célula do corpo. A tristeza na mente enfraquece o corpo. As células que atuam como soldados defendendo o corpo, se enfraquecem, tornando-se ineficientes. Isto diminui a força vital e produz a doença.

O sorriso envia para o cérebro uma mensagem que tudo está bem. Isto aumenta a serotonina no cérebro produzindo um estado de bem-estar e seu sistema imunológico fica mais forte. Sorria. Confie, ria, celebre a vida com um coração agradecido.

Aprenda a observar a sua mente

Comece a observar atentamente como vários pensamentos inúteis, de preocupação, do passado ou do futuro surgem em sua mente e fogem de seu controle. Um pensamento conduz a outro e você vai se tornando agitado. Observe como se torna tenso quando se deixa envolver por estes pensamentos. Você fica remoendo mágoas, reproduzindo mentalmente cenas conflitantes e gerando assim raiva e sofrimentos inúteis.

Perceba o que acontece em sua mente antes destes pensamentos formarem estas ondas negativas trazendo aflições e ansiedade. Quando detectar isto, diga para você mesmo:

"Olha eu aí de novo... Olha eu alimentando isto de novo".
"Para que pensar isto e causar sofrimento para mim? Isto é mente negativa".


E deste modo, corte o mal pela raiz. Este método é infalível. Quando a mente perceber que está sendo observada, que agora tem alguém no comando, ela vai se tornando menos resistente, mais dócil e se torna mais fácil controlá-la.

Antes de sua mente disparar com tantos pensamentos, pare com esta inquietação. Procure se concentrar no que está fazendo. Converse com sua mente. Explique a ela que no momento certo você fará o que tem de ser feito, que tudo acontece para melhor. Acredite em você e na sua mente positiva que é sua verdadeira amiga.

Não permita que a mente permaneça nos velhos sulcos, nos antigos padrões mentais e hábitos antigos de pensamentos. Pratique a vigilância. Mantenha-se alerta. Compreenda que você pode afastar os pensamentos desnecessários, negativos, de irritação, de tristeza, de medos. Cultive pensamentos proveitosos, benéficos e úteis. Aprenda a estar presente no momento presente.

Comece a praticar isto agora mesmo. Não desanime se no princípio achar que é difícil ou até impossível. Muitos destes pensamentos negativos estão morando em seu interior há muito tempo e eles se sentem donos de sua mente; não vão querer sair com facilidade. Tenha a coragem de mudar e ser livre para ser mais feliz. Seja persistente e determinado!

Ao perceber, algumas vezes ao dia, um pensamento negativo e imediatamente substituí-lo por um pensamento oposto, você começa a exercer seu poder de escolha.Você começa a usar o poder da mente a seu favor. Você compreende que pode parar de sofrer. Você adquire o apoio de uma mente tranquila, amável, mais silenciosa e pacífica.

A maioria das pessoas nem mesmo começa a tentar, e a maioria daqueles que começam, não se lembram de continuar a fazê-lo. Todavia, se você for persistente e estável, pode criar o hábito do pensamento positivo. Em vez do hábito da preocupação e tristeza, desenvolva o hábito da alegria e felicidade.

A maioria de nós tem sido condicionada a pensar negativamente. Isto se tornou um velho hábito e parece perfeitamente natural. Todavia, você pode apagar o velho condicionamento e criar tendências positivas.

Para experimentar um sentimento você tem que primeiro produzir o pensamento que é responsável por este sentimento. Quando se sentir triste, deprimido, desanimado, observe seu pensamento -- com certeza você alimentou um pensamento negativo. Sem pensamento negativo não pode existir a depressão, o estresse, a angústia. Você mesmo alimenta seus conflitos, irritação e ansiedade com a força de seu pensamento.

Precisamos compreender que passado é passado e não adianta ficar remoendo o que já passou, se torturando, se culpando e sendo assim seu próprio inimigo. Sentir mágoas e guardar ressentimentos não muda as situações, apenas perturba nossa mente e causa infelicidade. Não é errado se lembrar do passado, mas precisamos nos libertar dos sentimentos negativos ligados aos acontecimentos.

Se você tem uma pedra em seu sapato, você a tira. Descalça o sapato, o sacode e senti alívio imediato. Você precisa compreender que também pode remover um pensamento negativo da mente. Basta decidir fazer isto. Escolher o que pensar. Escolher optar por ser mais feliz.

Pratique o doce autoesforço. Permita que a jóia da paciência emerja de seu próprio ser e brilhe. Desenvolva o poder do pensamento positivo e colha seus frutos benéficos, vivendo com mais entusiasmo e tranquilidade.Fique em paz!

Referências bibliográficas:
"O poder do pensamento pela Ioga". Sivananda,Swami. Ed. Pensamento
"Não faça tempestade em copo d'água...e tudo na vida são copos d'água". Carlson,Richard. Ed. Rocco


fonte: UOL

Respire fundo e livre-se da tensão com exercícios


Se você deixa de respirar regularmente e não consegue pensar ou reagir direito!
Você se surpreenderia ao saber quantas pessoas retêm a respiração quando estão estressadas. Tensão gera ansiedade e prender a respiração é uma das coisas que ocorre quando ficamos nervosos. Mas quando você deixa de respirar regularmente o oxigênio não chega ao seu cérebro e ao seu corpo, você não consegue pensar ou reagir.
Além disto sua sensação de insegurança aumenta. Observar o que está ocorrendo quando se sente estressado e então respirar profundamente algumas vezes vai lhe dar uma nova energia e um pouco mais da clareza que necessita.
Portanto, faça algumas respirações profundas. Sei que isto parece muito simples, mas realmente funciona. Existem algumas maneiras comprovadas de respirar para se acalmar.
Alguns exercício também irão lhe dar energia extra e uma maior sensação de bem-estar que o ajudará a diminuir ou mesmo eliminar o estresse.
Exercícios básicos de respiração já existem há muito tempo e aprender este método é muito útil. Normalmente, ao respirar, muitas pessoas não conseguem encher plenamente os pulmões.
Assim procure observar o quão profunda ou superficial é sua respiração. Eu percebo, quando estou sentado em minha mesa escrevendo, que minha respiração é suave, calma, mas não profunda.
Quando faço uma pausa para inalar mais ar, sinto que uma certa tensão é liberada do meu corpo inteiro, então respiro novamente.
A propósito, se perceber que está suspirando, é sinal de que seu corpo quer liberar tensão, não somente ar. Faça este exercício: respire fundo e deixe o ar sair com um longo suspiro; assim você cria espaço para sentir suas emoções e expressas seus pensamentos para outras pessoas de modo muito mais fácil.
De novo, parece simples demais, mas funciona. Uma outra excelente técnica é a chamada respiração ioga e, neste caso, o processo é muito rápido, o que é ótimo se você estiver numa situação em que o nível de estresse está muito alto.
Neste exercício, você começa inspirando lentamente pelo nariz (entre oito e dez segundos). Retenha o ar durante cinco segundos. E depois expire bela boca no mesmo ritmo da inspiração (oito a dez segundos).
Ajuda muito se você vir essa respiração como se estivesse enchendo primeiro o seu estômago/diafragma com ar, depois seu pulmão e finalmente a parte superior do tórax (que não retém muito ar, de modo que uma pequena aspirada é suficiente). Você vai liberar o ar de uma vez, mas faça-o lentamente.
Exercícios de respiração não só acalmam como também diminuem o estresse, mas também prolongam sua vida e o mantêm mais saudável. Este é um daqueles casos em que você tem de experimentar para ver como se sente.
Experimente agora. Será preciso algum tempo e prática para sentir os plenos efeitos, mas esta é uma maneira simples que vai ajudá-lo a vencer o estresse. Agora respire, e continue respirando.
Fonte: Clic Folha

Postagens Relacionadas

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Entenda como não sabotar os exercícios físicos


Dias mais frios, de chuva ou de pura preguiça. Não faltam motivos para colocar a academia de lado e pular um dia de treino. O resultado são mais calorias ingeridas, mais peso na balança e indisposição. Edson Soares dos Santos Silva, profissional de educação física, dá 5 dicas simples para não sabotar nem os treinos e nem a saúde.
Tempo – Não precisa dedicar mais do que 45 minutos do dia para treinar. Neste período, já é possível acelerar o metabolismo, ter perda calórica e manter os níveis de condicionamento estáveis. Com a vida corrida, se uma pessoa precisar dedicar mais do que isso na academia, pode acabar não cumprindo as metas diárias.
Frequência – Três vezes na semana já surtem efeitos no corpo e na mente de quem pratica atividade física. Se imaginarmos que uma semana tem 168 horas, treinar 2 horas e 15 minutos por semana, ainda sobram mais 165 horas para fazer o que mais precisar e bem entender nos outros dias.
Tipo – Não adianta, o treino precisa agradar.Escolher a atividade que mais combina com o estilo de vida é o que vai ajudar a incorporar na rotina. Assim, também é mais fácil sentir os hormônios o prazer que são liberados durante a atividade.
Suba na balança – Não dá para encarar uma atividade física todos os dias se não estiver acompanhando o resultado. Uma boa avaliação física juntamente com um profissional da área é um fator muito importante para acompanhar os resultados. Outro aspecto importante para acompanhar os resultados para quem não tem como pagar uma avaliação, é através da percepção nas medidas das roupas, a balança também pode ser uma boa aliada nas suas metas, além disso, os objetivos só serão alcançados se a motivação for diária, por isso não fuja da balança.
Saúde além da estética – Com tanta informação disponível atualmente é quase inadmissível ignorar que a atividade física é o melhor remédio, sem contra indicações, que ainda previne doenças e melhora a qualidade de vida.
Fonte: Redação Site JJ

Postagens Relacionadas

VOCE GOSTOU DESTE CONTEUDO?

Curta mais dicas na pagina oficial da Consultora Herbalife

EVS ARAGUAIA
Consultora Independente Herbalife
Centro Empresarial Araguaia (CEA)
Cep 06455-906 Barueri SP

whatsapp (011) 97153-0245

Curta nas redes sociais: