terça-feira, 10 de maio de 2016

Alimentos termogênicos ajudam na perda de peso




Você faz uma dieta saudável, prática atividades físicas e parece que o ponteiro da balança não se move? Pois saiba que alguns alimentos têm a capacidade de acelerar o metabolismo, aumentando a temperatura do corpo.
Os alimentos responsáveis por essa função são chamados termogênicos, que é uma palavra derivada do grego que significa “produzir calor”. O efeito termogênico no corpo se deve ao nível de dificuldade que o organismo tem para digerir o alimento, precisando de uma quantidade maior de energia para realizar essa digestão, favorecendo, assim, o emagrecimento.
Os termogênicos dão um ritmo acelerado ao metabolismo, o que é importante para o emagrecimento, uma vez que eles trabalham na oxidação das gorduras por meio do aumento da temperatura corporal. De acordo com o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia , a ingestão isolada desses alimentos não leva à perda de peso significativa. “Se o indivíduo continuar ingerindo mais calorias do que consegue queimar, o ponteiro da balança até irá aumentar”, explica. Por isso, é fundamental incluir o termogênicos no dia a dia somados a uma dieta balanceada e à prática regular de exercícios.
Quando associados à prática de atividades físicas, consumidos de 30 a 40 minutos antes do treino, os resultados são ainda melhores, fornecendo energia para todo o exercício e contribuindo ainda mais na performance, evitando também a fadiga.
Os principais alimentos termogênicos:
  • Chá verde: atualmente, ele é considerado umas das bebidas estimulantes mais consumidas no mundo. Sendo bem conhecido nas dietas de emagrecimento, o chá verde acelera o metabolismo devido à combinação dos polifenóis com a cafeína, presentes naturalmente na Camellia sinensis, planta que dá origem à bebida
  • Ômega 3: o óleo de peixe fornece dois ácidos graxos fundamentais para o corpo, o DHA (ácido docosahexanóico) e o EPA (ácido eicosapentanóico), que atuam no metabolismo basal. Com ação anti-inflamatória comprovada, o ômega 3 previne também as doenças cardiovasculares, melhora a memória e promove uma série de benefícios. As principais fontes desse nutriente são salmão, sardinha, atum e peixes de águas geladas
  • Gengibre: é rico em substâncias termogênicas como o gingerol, que atua no aumento do gasto calórico e também na resposta anti-inflamatória do corpo. Pode ser utilizado ralado como um tempero ou na forma de chás, sucos e caldos
  • Guaraná em pó: acelera o metabolismo devido às suas propriedades estimulantes, fazendo com que o corpo gaste mais energia, além de contribuir para a perda de peso. Ajuda a combater o cansaço físico e mental. Pode ser consumido com sucos, iogurte natural, vitaminas e na salada de frutas
  • Pimenta: ela estimula a termogênese e pode aumentar o metabolismo em até 20%, segundo pesquisas. Também melhora a circulação sanguínea. Pode ser consumida como molho, em pratos quentes ou saladas
  • Café: fonte natural da cafeína, que se encontra também no cacau e em muitos chás, acelera o metabolismo, reduzindo a sensação de fadiga e também inibe o sono, promovendo um estado de atenção. Hoje, várias bebidas termogênicas são enriquecidas com a cafeína e é possível encontrar cápsulas com esse nutriente
Fonte: Encontro Uai

eia também:

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Água com gás aumenta barriga? 5 efeitos da bebida no corpo




Dentes

O dióxido de carbono, o gás usado para criar as bolhas na água, também cria ácido carbônico quando dissolvido em água, que é o que dá à bebida o sabor refrescante levemente ácido. “Embora a acidez de algumas águas gaseificadas possa ser equilibrada pelo seu conteúdo mineral natural, o pH da maioria pode ser baixo o suficiente para amolecer o esmalte do dente e deixá-lo vulnerável a danos, especialmente se você saboreá-las com frequência ao longo do dia”, disse a higienista dental Elaine Tilling, chefe da clínica de educação para especialista em higiene oral TePe.
Se você tem o costume de adicionar fatias de frutas ácidas, como limão e lima, a situação só piora. “A erosão gradual do esmalte protetor dos dentes por alimentos e bebidas ácidas pode eventualmente deixar a dentina (que fica abaixo do esmalte) exposta, resultando em dor e sensibilidade”, comentou Elaine.
“Para reduzir a potencial erosão ácida da água com gás, sugiro que as pessoas a bebam só na hora das refeições. Beber regularmente ao longo do dia não dá à saliva uma chance para neutralizar o ácido”, afirmou Elaine. Portanto, nada de apostar em água gaseificada ao longo da noite. Outras dicas são ingeri-la por meio de um canudo, minimizando o contato com os dentes, e escovar os dentes apenas 40 minutos depois, para permitir que a saliva faça com que o esmalte endureça novamente.

Sal

Algumas águas com gás podem conter quantidades significativas de sal (geralmente rotulado como sódio). Muito sal na dieta está ligado ao aumento da pressão arterial, o que pode contribuir para doenças cardíacas. “O sódio é encontrado em muitos alimentos e bebidas, e pequenas quantidades podem resultar em até uma quantidade significativa ao longo de um dia”, explicou a nutricionista Katherine Jenner.
O sal também deixa as pessoas mais sedentas. Assim, se consome água que tem um conteúdo significativo de sal, vai ficar com mais sede do que se bebesse a natural, bebendo mais dela e aumentando a ingestão de sal. Para manter o consumo de sal sob controle, vale a pena comparar rótulos de água com gás e escolher aquela com o menor teor de sódio ou simplesmente apostar nos benefícios da água natural.

Bolhas

A carbonatação pode criar gás extra em seu sistema digestivo, o que pode agravar arrotos, inchaço abdominal e flatulência, como informou o gastroenterologista Simon Anderson, do Hospital London Bridge, Inglaterra. “Isso pode ser particularmente desconfortável, até mesmo doloroso, para pessoas que sofrem de síndrome do intestino irritável, cujos sintomas incluem inchaço, dor abdominal, constipação e diarreia”, completou.
Embora os efeitos gasosos de beber água com gás são sempre temporários, provavelmente seja melhor ficar longe dela se quer uma barriga lisa ou sofre de síndrome do intestino irritável.

Refluxo

O refluxo gastroesofágico acontece quando o anel de músculo entre o estômago e o esôfago, conhecido como o esfíncter esofágico, permite que o conteúdo ácido do estômago vá para o esôfago, criando uma sensação dolorosa no peito e estômago. “Beber água gaseificada ou qualquer bebida com gás pode criar uma pressão extra no estômago, aumentando as chances de que ele regurgite seu conteúdo para cima se você tem uma predisposição para esse problema”, explicou o gastroenterologista Anderson. Então, se você é propenso a refluxo, é melhor apostar na água natural.

Açúcar

Algumas águas gaseificadas aromatizadas contêm quase tanto açúcar quanto um refrigerante do tipo cola. Um estudo de 2012 realizado na Universidade de Bangor, no País de Gales, mostrou que beber apenas dois copos de bebidas gasosas com açúcar por dia influencia na percepção de sabores doces das pessoas e as deixa com mais vontade de consumir açúcar. “O efeito ácido criado pelo dióxido de carbono na água aumenta as nossas respostas a outros sabores, como o açúcar. Embora o próprio açúcar possa criar o desejo, a acidez da bebida aumenta a nossa percepção do sabor”, explicou o cientista Hans-Peter Kubis.
Parece também que a bebida muda a forma como os músculos usam o alimento como combustível, treinando-os a “escolher” queimar açúcares antes de gorduras, o que pode reduzir a capacidade de queimar gorduras em longo prazo.
Fonte: Terra

Postagens Relacionadas

domingo, 8 de maio de 2016

Quatro atividades diárias que vão dar aquela força a seu cérebro


Já se sentiu alguma vez “emperrado”, sem conseguir dar conta das coisas ou seguir em frente? É possível que com algumas mudanças na sua rotina você seja capaz de retomar o fluxo de atividades e ainda aumentar as funções de seu cérebro. O conselho é de Robert Susa, CEO da InventHelp, empresa que auxilia inventores a registrar patentes de novos produtos e vender suas invenções em artigo da Inc. “Quer você esteja pensando em como dar mais apelo a seu protótipo ou qual o próximo passo no seu plano de negócios, isso envolve uma grande quantidade de funções mentais e criatividade”, diz.
Segundo Susa, é possível ampliar de maneira significativa sua criatividade e melhorar sua capacidade mental com pequenas mudanças na vida diária, conforme ele enumerou à Inc.
1. Faça uma caminhada
“Exercício regular ajuda a melhorar o pensamento e à fixação na memória”, diz Susa. “Caminhar, fazer uma aula de exercícios do tipo cardio ou uma corrida de longa distância dão ao cérebro um ‘descanso’ em relação a assuntos de trabalho. É aí que ele tem uma chance de ser criativo, que poderia ajudar você a encontrar a solução para um problema”.
Vários tipos de exercício podem oferecer esse benefício, mas caminhar ao menos cinco quilômetros, andar de bicicleta ou correr podem ser especialmente efetivos. “Caminhar no mesmo ritmo coloca o seu cérebro em um estado neuroplástico, o que significa que ele pode construir conexões entre células mais facilmente”, diz Susa. “Quando se caminha por lugares nos quais nunca se esteve antes, você precisa explorar visualmente e mentalmente onde ir e para que lado se dirigir. Cada lugar traz ideias diferentes para seu cérebro e conecta significados variados”.
2. Adote um hobby
“O cérebro precise de novidade e exercícios desafiadores para manter suas funções sempre jovens”, explica Susa. Isso quer dizer que aprender um idioma, novos passos de dança ou como tocar um instrumento são perfeitos para o cérebro. “Deixe que suas habilidades artísticas tomem conta de sua mente por algumas horas durante a semana”.
Aprender algo novo requer uma forma complexa de pensamento e utiliza o nucleus basalis, a parte do cérebro responsável por concentração e consolidação de conexões neurais, diz Susa. Uma hora por dia pode ser suficiente para dar mais força a seu cérebro se você se concentrar no aprendizado durante esse período.
3. Coma alimentos que fazem bem ao cérebro
“Da mesma forma que seu corpo, seu cérebro precise de alimentos ricos em nutrientes e saudáveis para aumentar sua produtividade”, esclarece o especialista. Os nutrientes mais indicados para reforçar a atividade mental são ácidos graxos Omega-3 e flavonoides. “Omega-3 aumenta a concentração mental e combate a perda de memória”, diz Susa.
Você encontra ácidos graxos Omega-3 em amêndoas, ovos, nozes pecan, folhas verdes, peixes como salmão, truta e arenque, e óleos como óleo de linhaça e chia. E quanto aos flavonoides, você vai encontrar no café, folhas verdes, frutas vermelhas e chocolate amargo. “São comidas que podem ajudar a otimizar o cérebro e o processo de criação”, diz Susa. Ele acrescenta que esses alimentos vão ajudar nas conexões e interações com outras pessoas, assim como nos pensamentos que ocorrem muitas vezes mais tarde à noite e que podem se mostrar bem úteis algum tempo depois. “E quem é que não gosta de acrescentar um pouco de chocolate a sua dieta?”
4. Encontre tempo para “esvaziar” sua mente
A partir de técnicas de relaxamento exercitadas ao longo do dia, você pode dar “um tempo” ao seu cérebro, diz Susa. Meditação, ainda que por alguns minutos ao dia, é especialmente benéfica. “Ao meditar, a sua mente pode se concentrar em relaxar e deixar de lado todas as preocupações”, afirma. “Sua mente tem que criar ideias, expressar pensamentos e lidar com preocupações todos os dias, e às vezes você precisa esvaziar sua cabeça de tantas ansiedades”.
Se você anda com dificuldade para se concentrar ou não consegue avançar em um projeto, reserve algum tempo para meditar, sugere Susa. Ou fazer yoga, que pode ajudar a limpar sua mente e se livrar do estresse – o que certamente irá beneficiar seu corpo também.
Acrescente uma dessas atividade – ou todas elas – a sua rotina e possivelmente você sentirá sua criatividade ganhar força. “Permitir ao cérebro a mudança do seu estado de sobrecarga de trabalho para um fluxo livre de pensamento pode ser exatamente o que você precisa para ter uma grande ideia”.
Fonte: Época Online

Postagens Relacionadas

sábado, 7 de maio de 2016

Como tornar a atividade física um estilo de vida?


Os benefícios das atividades físicas: ganho de força e flexibilidade, aumento da energia e redução do estresse e da tensão!

Se você não é fisicamente ativo, recomendamos começar a desenvolver este hábito, pois a atividade física reduz o risco de doenças cardíacas e acidente vascular cerebral e ainda ajuda a reduzir ou controlar outros fatores de risco, tais como pressão alta, colesterol alto, obesidade e diabetes.
Mas os benefícios das atividades físicas não param por aí, você pode olhar e senti-los, como o ganho de força e flexibilidade, aumento da energia e redução do estresse e da tensão.
Como faço para começar?
  • Consulte seu médico sobre um plano de exercício adequado para você, se ficou inativo por um longo tempo ou têm problemas médicos ou se for idoso e está planejando um programa de exercício relativamente vigoroso.
  • Escolha as atividades que você goste.
  • Use roupas e sapatos confortáveis.
  • Comece devagar, não exagere!
  • Hidratar é essencial, beba água antes, durante e depois de cada sessão de treino.
  • Peça a um amigo para começar o programa com você, assim um incentiva o outro.
  • Se você perder um dia, comece o outro como está acostumado. Não duplique a tempo de exercício durante a próxima sessão.
O que me fará continuar?
  • Leve sua família para praticar a atividade física com você. É ideal para ter um apoio e também será um importante hábito de saúde para todos.
  • Junte-se a um grupo de exercício.
  • Escolha uma atividade que você goste e tenha um plano B para dias de mau tempo (por exemplo, quando chover, passeie pelo shopping, em vez do parque).
  • Faça atividades diferentes: um dia de caminhada, outro de natação, sair para passeios de bicicleta nos fins de semana!
  • Faça uma rotina de atividade física, de modo que se torne um hábito.
  • Se você parar de praticar por um tempo, não se desespere, comece de novo lentamente para recuperar o ritmo.
O que mais devo saber?
  • Não se compare com os outros. Seu objetivo deve ser a saúde e aptidão pessoal.
  • Pense se você gostaria de treinar sozinho ou com outras pessoas, em ambientes fechados ou ao ar livre, que hora do dia é melhor e qual o tipo de exercício que você gosta de fazer.
  • Não se esforce demais. Note que se você leva mais de 10 minutos para se recuperar de exercício, significa que está treinando muito duro.
Dicas extras
Bem, os benefícios dos exercícios físicos são muitos, seja para emagrecer, manter a forma e cuidar da saúde em geral, além de ser muito prazeroso e divertido. Mas você deve tomar algumas precauções para praticar exercícios sem colocar seu corpo em risco. Uma delas é saber se hidratar corretamente, principalmente nas épocas mais quentes do ano, e também se proteger do sol.
Outro cuidado é escolher um tênis adequado, especialmente se for praticar atividades físicas de alto impacto e seguir uma alimentação saudável.

Postagens Relacionadas

domingo, 1 de maio de 2016

Top 5 alimentos que dão energia e potencializam o exercício


Um jejum prolongado antes dos treinos faz o organismo armazenar gordura em vez de gastá-la, daí a importância de uma dieta saudável.


Você conhece a importância da alimentação em seu treino? Ao contrário do que muitos acreditam, somente exercícios físicos não são suficientes para que seu corpo perca peso e ganhe massa muscular magra.

A alimentação para o nosso organismo pode ser comparada ao combustível para um automóvel! Por isso, não devemos nos preocupar somente com as atividades físicas e sua intensidade, mas também com o que ingerimos antes dos treinos – em especial com os alimentos que dão energia e auxiliam durante o exercício.

Por que devemos aliar a alimentação ao exercício físico?

 

O controle do peso corporal acontece devido ao déficit calórico, ou seja, quando gastamos mais calorias que do que ingerimos. Porém, isso pode ser um problema para o nosso organismo se for feito da maneira incorreta.

É necessário ter conhecimento sobre os tipos de alimentos que devemos restringir e aqueles que devemos consumir diariamente – como os carboidratos e proteínas, que em deficiência no organismo promovem a perda de massa muscular e comprometem o rendimento durante os exercícios físicos.

Daí a importância de uma dieta saudável antes, durante e depois das atividades! Um jejum prolongado antes dos treinos faz com que o sistema nervoso alerte para a falta de energia e o organismo passe a trabalhar com economia, armazenando a gordura em vez de gastá-la.

Quais são os alimentos que dão energia?

 

Os principais alimentos necessários para o pré-treino são aqueles que são fontes de carboidrato e têm baixo índice glicêmico. Além disso, é preciso que eles sejam ingeridos entre 30 e 60 minutos antes da atividade física, para que o organismo tenha energia suficiente durante todo o exercício. Conheça alguns desses alimentos!

Cereais

Os cereais, como a chia e a linhaça, fornecem fibras que dão ao organismo a sensação de saciedade, além de melhorarem a digestão. São também ricos em carboidratos – combustível necessário para que os músculos trabalhem durante o treino.

Banana

Este alimento é uma refeição completa para o seu pré-treino: 115 gramas dessa fruta contêm nutrientes para um terço das suas necessidades diárias! Além disso, possui potássio e no nosso organismo sacia a vontade de comer doces, não elevando o índice de glicemia.

Aveia

É um alimento rico em carboidratos e vitaminas do complexo B – elas participam do processo de produção de energia no nosso organismo. A aveia é indicada em especial para pessoas que possuem dificuldades em se alimentar antes dos treinos, pois fornece uma grande quantidade de carboidratos em pequenas porções – duas colheres de sopa de aveia equivalem a um pão francês!

Ovo

O ovo contém colina, ferro e vitamina B12, sendo indicado para qualquer tipo de treino. É um alimento completo, pois a clara contém proteínas e a gema gorduras que fornecem energia para a atividade física, além de amenizar alguns tipos de anemia.

Pão

É um alimento considerado por muitos um vilão, mas não é bem assim. O pão é rico em carboidratos e possui rápida digestão no organismo, não acumulando gordura no sangue. Além disso, é versátil e pode ser consumido de diversas maneiras. Mas cuidado! Pães recheados e com muitas fibras devem ser evitados, pois possuem outras substâncias que atrapalham o seu treino.


Viu só? Uma alimentação balanceada pode sim ser o sucesso para o seu treino. Por isso, não deixe de optar sempre pelos alimentos que dão energia antes de praticar atividades físicas!

Fonte: Made in natural



Leia tambem:

 


VOCE GOSTOU DESTE CONTEUDO?

Curta mais dicas na pagina oficial da Consultora Herbalife

EVS ARAGUAIA
Consultora Independente Herbalife
Centro Empresarial Araguaia (CEA)
Cep 06455-906 Barueri SP

whatsapp (011) 97153-0245

Curta nas redes sociais: